Figura 1 – Frequência do estado de nascimento das entrevistadas

* Dados referentes às 141 participantes que responderam a esta pergunta.

 

Observa-se que a distribuição por estados de nascimento das 141 entrevistadas apresentou-se da seguinte maneira: declaram ter nascido em Minas Gerais 45,4% (64) delas. Bahia veio em segundo lugar, estado em que nasceram 8,5% (12) das entrevistadas. Pela ordem, São Paulo aparece em terceiro lugar, estado em que declararam ter nascido 6,4% (9) das entrevistadas. No estado de Sergipe esse número foi 4,9% (7), seguido do Ceará com 4,3% (6), Rio de Janeiro com 3,6% (5), Alagoas com 3,6% (5), Paraíba com 3,6% (5) e Pará com 3,6% (5). Em Goiás o número foi de 2,8% (4) bem como no Acre, também 2,8% (4). Nasceram no estado de Pernambuco 2,1% (3) delas, número equivalente ao daquelas que nasceram no Maranhão, também 2,1% (3). Já no Distrito Federal nasceram 1,4% (2) delas, mesma quantidade declarada no Espírito Santo, 1,4% (2). Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio Grande do Norte, Tocantins e Amazonas também foram citados, nascendo em cada um desses estados 0,7% (1) das entrevistadas. Percebe-se, pois, uma grande diversidade na amostra. Destaca-se que embora Minas Gerais seja o estado de origem mais citado pelas entrevistadas, 54,61% (77) delas vieram de outros estados, o Nordeste se destacando, sendo 29,79% (42) das entrevistadas provenientes desta região.

 

moradia-migracao

                                                                                Realização

   Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT (NUH/UFMG)

Telefone: (31) 3409-6287

Endereço: Sala 2003 Fafich,

Universidade Federal de Minas Gerais

Av. Antônio Carlos, 6.627, Pampulha,

Belo Horizonte /MG, CEP : 31270-901 

 Facebook     Youtube