Gráfico 10 – Percentual de cursos técnicos, profissionalizantes ou de capacitação estudados pelas entrevistadas

 

         

* Dados referentes a 172 respostas apontadas por 97 entrevistadas.

 

Dentre as 97 entrevistadas que já realizaram algum curso profissionalizante, perguntou-se quais foram esses cursos estudados por elas. A partir de 172 respostas, que abarcaram 41 cursos diferentes, foi possível agrupar tais cursos em sete áreas de atuação diferentes. Cursos voltados para a área de estética totalizaram 38,4% (66) das respostas, são os cursos: cabeleireiro (42), maquiagem (9), costura (5), estética (5), manicure (3), curso de depilação (2). Cursos de computação e telemarketing totalizaram 26,7% (46) das respostas, são eles: computação / informática (38), telemarketing (5), processamento de dados (2), datilografia (1). Para cursos relacionados à área de saúde, obteve-se um total 9,3% (16) das respostas, entre eles apareceram as seguintes opções: técnica em enfermagem (7), veterinária / técnico (3), massoterapeuta (1), nutrição (1), curso em área da saúde (1), auxiliar em clínica médica (1), em odontologia (1), em farmácia (1). Cursos da área administrativo financeiro totalizaram 5,8% (10) das respostas, entre eles apareceram os seguintes cursos: RH e departamento pessoal (3), administração (3), segurança do trabalho e meio ambiente / excelência no trabalho (2), contabilidade (1) e secretariado (1). Cursos voltados para a área de artes e entretenimento totalizaram 5,8% (10) das respostas, entre eles apareceram os seguintes cursos: estilista (2), decoradora (2), para os cursos de teatro, desenhista, fotografia, web design, artesanato e recreação infantil houve apenas uma resposta para cada. Os cursos voltados para a área de línguas e educação totalizaram 5,2% (9) das respostas, entre eles apareceram as seguintes respostas: língua estrangeira (4), magistério (2), pré-vestibular (1), EJA (1), projeto de governo (1). Os cursos voltados a serviços e manutenção totalizaram 4,1% (7) das respostas, e são eles: eletricista (4), bombeiro hidráulico (2) e mecânico (1). Três outros cursos foram citados totalizando 4,7% (8) das respostas, entre eles apareceram os seguintes percentuais: 3,5% (6) para cozinheira / gastronomia; 0,6% (1) para técnico agrícola e a mesma porcentagem para turismo.

Percebe-se, assim, uma tentativa de inserção no mercado de trabalho via cursos profissionalizantes que, no entanto, não deixam de evidenciar uma maior procura por certas áreas de atuação que já são geralmente mais relacionadas (áreas da beleza) ou então que não há muita exposição de sua identidade de gênero e, deste modo, maiores chances de obtenção de emprego (áreas de computação/telemarketing). 

 

                                                                                Realização

   Núcleo de Direitos Humanos e Cidadania LGBT (NUH/UFMG)

Telefone: (31) 3409-6287

Endereço: Sala 2003 Fafich,

Universidade Federal de Minas Gerais

Av. Antônio Carlos, 6.627, Pampulha,

Belo Horizonte /MG, CEP : 31270-901 

 Facebook     Youtube